quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Construção civil

A construção civil reduzida a pequenos empreiteiros. Um tio, pai, filhos. Os rapazes a deixar a escola, se fossem precisos para dar serventia.
Falta de pregos, cimento, vidro. Ganância de sobra.
- ...não se sai do mesmo sítio. Porcaria!
Nem o Cottinelli.
Por que não lhe acabaria ele o Liceu de Santo Amaro? Liceu Dom João de Castro, conseguido no auge de 1938.
Era urgente passar do velho casarão de aluguer, à Junqueira, para os espaços criados de raiz. Salas de desenho enormes. Cavaletes, caixas de luz. Estiradores onde começariam a treinar os rapazes, e algumas raparigas, que se preparavam para seguir Arquitectura.
E Duarte que ambicionava o curso de Arquitectura no Instituto Superior Técnico, queria-os bem preparados.
Mandara buscar as fotografias aéreas tiradas por Groer. Ele próprio assinalara a extensão de terreno a reservar no Alto de Santo Amaro. "Exproprie-se à Casa Vale-Flor."
Depois, o impulso criativo de José Ângelo.
Entregara-lhe o projecto no princípio de 1941. Já era para estar pronto.

A Cova do Lagarto
Filomena Marona Beja
A Ler por aí... em Lisboa (Alameda) e outros lugares