quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Feira da Luz

A terrina de loiça que estava a enfeitar o centro da mesa da cozinha foi comprada pela Maria e pela mãe na feira da Luz. Era de tarde,era domingo e era setembro. Havia anos que a minha mulher andava a comprar peças para oenxoval da Maria. Em todos os aniversários, em todos os natais, a Maria recebia prendas para o enxoval: jogos de lençóis, jogos de toalhas. Às vezes, no fim das manhãs de sábado, a minha mulher chegava do mercado e, entre sacos finos com folhas de alface, com cenouras, entre sacos que tinhamescamas de peixe coladas, tirava panelas, chocolateiras e púcaros de alumínio.

...

Foi essa terrina que o marido da Maria levantou com as duas mãos. Segurou-a pelo prato, segurou-a à altura do peito e, com toda a força,atirou-a para o chão num instante de absoluto silêncio. Os pedaços da terrina ficaram espalhados e inúteis por todo o chão da cozinha; da mesma maneira, ficaram espalhados os botões, os alfinetes, as pontas de lápis, os pedaços de brinquedos e todos os objectos sem uso que estavam guardados no seu interior.

Cemitério dePianos
José Luís Peixoto
A Ler por aí... em Benfica, Lisboa

Nenhum comentário: